Saúde em Português

Saúde em Português
Instituição de Utilidade Pública de Portugal; Registo 1423/99 do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal; Membro da Plataforma Portuguesa das Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento; Membro Associado da Confederação Ibero Americana de Medicina Familiar; Membro Observador Consultivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa; Membro do Fórum Não Governamental para a Inclusão Social

15/07/11

Apresentação do Projecto “Ser Voluntário”


Enquadrado no Ano Europeu do Voluntariado e reconhecendo a importância do mesmo, Saúde em Português vai desenvolver o projecto “Ser Voluntário”. Este projecto foi apresentado numa cerimónia aberta à Comunicação Social e voluntários, que decorreu hoje nas instalações de Saúde em Português. 

Hernâni Caniço, Presidente de Saúde em Português, destacou que se trata de um projecto que foi seleccionado num leque de 100 projectos apresentados e que “Ser Voluntário” foi aprovado e co-financiado pela Direcção Geral da Saúde, tendo sido classificado em 1º lugar. 

No decorrer da cerimónia estiveram presentes os convidados Ricardo Marques e Mauro Serapioni ambos sociólogos, investigadores do Centro de Estudos Sociais que desenvolvem actualmente projecto nesta área, Rui Pinheiro, coordenador do Projecto “Ser Voluntário” e Ana Rita Brito, socióloga e técnica do projecto. 
Ricardo Marques apresentou o Estado da Arte do Voluntariado onde abordou os seguintes temas: a História geral do Voluntariado desde a Idade Média à actualidade; o enquadramento jurídico das leis e das entidades; os níveis de participação; as forças e dinamismo; fraquezas e ambiguidades.

Rui Pinheiro descreveu os objectivos deste projecto que terá a duração de um ano (Junho de 2011 a Maio de 2012). Com este projecto, pretende-se caracterizar o voluntariado em saúde a nível nacional; salientar algumas das importantes dimensões que caracterizam o voluntariado na actualidade, desde a vertente ligada à solidariedade em saúde, passando pela dimensão associada à participação cívica, capaz de mobilizar cidadãos e organizações; contextualizar a prática do voluntariado, procurando apresentar, por um lado, alguns dos dados de caracterização disponíveis para este sector e, por outro, destacar o enquadramento institucional que permite o seu desenvolvimento e caracterizar o perfil das instituições que praticam voluntariado em saúde.

Ana Rita Brito apresentou as actividades do projecto. Numa primeira fase será elaborada um sistema de informação e definição do campo de análise. De seguida, a preparação de protocolos de observação, elaborando metodologias quantitativas e qualitativas, mediante dois questionários (um para dirigentes das instituições e outro para os|as voluntários|as) e entrevistas. Após a realização das metodologias, será feita a análise dos resultados, os quais serão apresentados no Seminário a realizar no final do Projecto. 

Mauro Serapioni abordou a importância do voluntariado como prática de cidadania e de participação na área da saúde. Referiu a baixa taxa de participação de trabalho voluntário em Portugal na área da Saúde, (5,1%) segundo estudo feito 2009. Destacou ainda que, para o bom funcionamento do trabalho voluntário é necessária a ligação e a organização de vários fenómenos - Voluntariado/Cidadania/Participação/Saúde. 

Em jeito de conclusão, Hernâni Caniço reafirmou que a solidariedade que se expressa através do voluntariado deve ser vista como um factor importante na construção da Paz e da Justiça no Mundo, tal como propugna a ONU.

Sem comentários: